Artigos


At 16:5 De sorte que as igrejas eram confirmadas na fé, e cada dia cresciam em número.

·      Crescer não é só amontoar pessoas, é agregar pessoas que creem, que misturaram fé quando ouvem a palavra da verdade e estão sendo transformadas pelo poder do evangelho. Quando a fé é confirmada a Igreja cresce em numero. Fé é um principio contagiante!

·      Vamos ver então quatro princípios que confirmam a fé da IGREJA:

1. VENCER O ESPIRITO DE RELIGIOSIDADE

·      Abraçar uma tradição religiosa não transforma você. É necessário uma experiência pessoal. A fé, antes de ser coletiva, precisa ser pessoal: aquele que crê...

·      O que consolida a fé é a intimidade de um relacionamento dinâmico e não meramente rezar a cartilha de uma religião. Muitos judeus apesar de receberem Jesus como Messias, estavam oprimindo os gentios com a religiosidade do judaísmo.

At 15:1, Então alguns que tinham descido da Judéia ensinavam assim os irmãos: Se não vos circuncidardes conforme o uso de Moisés, não podeis salvar-vos...

·      No capitulo 15 de atos, Paulo discutiu a questão com os apóstolos em Jerusalem, e uma grande vitória foi consolidada contra o veneno da religiosidade.

At 15: 19, 20 Por isso julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus.Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da fornicação, do que é sufocado e do sangue.

·      No capitulo 16 de Atos Paulo sai para a sua segunda viagem missionaria, e ele tinha agora esta carta na manga, um decreto dos apóstolos de Jerusalém, que matava o espirito de religiosidade no ninho.

At 16:4, 5 E, quando iam passando pelas cidades, lhes entregavam, para serem observados, os decretos que haviam sido estabelecidos pelos apóstolos e anciãos em Jerusalém. De sorte que as igrejas eram confirmadas na fé, e cada dia cresciam em número.

2. SEGUIR O ESPIRITO SANTO

At 16:6-10, E, passando pela Frígia e pela província da Galácia, foram impedidos pelo Espírito Santo de anunciar a palavra na Ásia.E, quando chegaram a Mísia, intentavam ir para Bitínia, mas o Espírito não lho permitiu. E, tendo passado por Mísia, desceram a Trôade. E Paulo teve de noite uma visão, em que se apresentou um homem da Macedônia, e lhe rogou, dizendo: Passa à Macedônia, e ajuda-nos. E, logo depois desta visão, procuramos partir para a Macedônia, concluindo que o Senhor nos chamava para lhes anunciarmos o evangelho.

·      Quando o Espirito Santo te guia, Ele te leva para uma dimensão onde Ele mesmo vai fazer as coisas acontecerem. Quando de fato o Espirito Santo te guia, espere grandes coisas! Você não estará a mercê das suas possibilidades, mas das possibilidades dEle!

·      Fique atento ao desdobramento desta historia, Deus moveu corações e sacudiu prédios!

3. A PRIORIDADE DO LUGAR DE ORAÇÃO

·      É inspirador a prioridade que a oração tinha na vida de Paulo e a prioridade que Paulo tinha de sempre achar um lugar para a oração. A oração constrói um ambiente que atrai pessoas sedentas e maduras para serem salvas e consolidadas. A oração cria uma conexão espiritual entre você e as pessoas e as pessoas que Deus quer salvar através de você. Perceba o exemplo de Lídia.

At 16:11-15, Navegando, pois, de Trôade, fomos em direitura a Samotrácia, e no dia seguinte a Neápolis;e dali para Filipos, que é a primeira cidade desse distrito da Macedônia, e colônia romana; e estivemos alguns dias nessa cidade. No sábado saímos portas afora para a beira do rio, onde julgávamos haver um lugar de oração e, sentados, falávamos às mulheres ali reunidas. E certa mulher chamada Lídia, vendedora de púrpura, da cidade de Tiatira, e que temia a Deus, nos escutava e o Senhor lhe abriu o coração para atender às coisas que Paulo dizia. Depois que foi batizada, ela e a sua casa,rogou-nos, dizendo: Se haveis julgado que eu sou fiel ao Senhor, entrai em minha casa, e ficai ali. E nos constrangeu a isso.

·      O evangelho se manifesta através dos relacionamentos e da hospitalidade. Primeiro receberam o evangelho e depois aqueles que estavam comprometidos em prega-lo. Depois que foi batizada, ela e a sua casa...  Lídia e a sua casa somavam números daqueles que realmente criam.

4. A PRIORIDADE DE PERSEVERAR NO LUGAR DE ORAÇÃO QUANDO A CHAPA ESQUENTA.

·      A oração atrai também o confronto espiritual. Imagine, Filipos era uma colônia romana que nem tinha Judeus suficientes para formar uma sinagoga. Os Judeus preservavam um senso de moralidade e culto a DEUS. Filipos era um lugar espiritualmente virgem, nenhum crente. Não havia qualquer outro foco para os espíritos territoriais que não fosse se preocupar com o que Paulo e Silas estavam fazendo no lugar de oração. O diabo, então enviou aquela jovem para tentar atrapalhar.

At 16:16-18, Ora, aconteceu que quando íamos ao lugar de oração, nos veio ao encontro uma jovem que tinha um espírito adivinhador, e que, adivinhando, dava grande lucro a seus senhores.Ela, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: São servos do Deus Altíssimo estes homens que vos anunciam um caminho de salvação. E fazia isto por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Eu te ordeno em nome de Jesus Cristo que saias dela. E na mesma hora saiu.

·      Um lugar de oração é uma estratégia para conquistar territórios.

Quero, pois, que os homens orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira, nem contenda. 1 Tm 2:8.

·      Paulo não suportou aquela insistente provocação, e libertou aquela jovem. Isto foi o gatilho para aqueles espíritos territoriais incitarem uma perseguição contra Paulo e Silas.

At 16: 19-26 Ora, vendo seus senhores que a esperança do seu lucro havia desaparecido, prenderam a Paulo e Silas, e os arrastaram para uma praça à presença dos magistrados.E, apresentando-os aos magistrados, disseram: Estes homens, sendo judeus, estão perturbando muito a nossa cidade, e pregam costumes que não nos é lícito receber nem praticar, sendo nós romanos. A multidão levantou-se à uma contra eles, e os magistrados, rasgando-lhes os vestidos, mandaram açoitá-los com varas. E, havendo-lhes dado muitos açoites, os lançaram na prisão, mandando ao carcereiro que os guardasse com segurança. Ele, tendo recebido tal ordem, os lançou na prisão interior e lhes segurou os pés no tronco. Pela meia-noite Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, enquanto os presos os escutavam. De repente houve um tão grande terremoto que foram abalados os alicerces do cárcere, e logo se abriram todas as portas e foram soltos os grilhões de todos.

·      É inspirador, Paulo e Silas sempre comprometidos com o lugar de oração. As condições agora eram diferentes, não estavam mais num lugar agradável, as margens de um rio. Estavam machucados, com os pés presos a um tronco, num buraco onde mal podiam respirar. Pela meia-noite Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, enquanto os presos os escutavam. Orar em situações de grande adversidade, ok. Mas associaram as suas orações o louvor! Não haviam adversidades que superavam a fé destes apóstolos.

·      O sacrifício de louvor foi agora o gatilho para uma ação sem precedentes do DEUS ETERNO.

Ap Tulio de Souza Borges