Artigos


Quando as regras são mais importantes do que os relacionamentos

E quando o Senhor entendeu que os fariseus tinham ouvido que Jesus fazia e batizava mais discípulos do que João (Ainda que Jesus mesmo não batizava, mas os seus discípulos), Deixou a Judéia, e foi outra vez para a Galiléia. 1-3

·      JESUS não queria chamar a atenção dos fariseus. Porque o sucesso do seu ministério era uma ameaça para eles. Era como eles se sentiam, ameaçados. JESUS não se sentia a vontade com eles, a maioria deles vivia um tipo de vida teatral. Os fariseus e demais religiosos buscavam mais um status social do que a verdade no intimo. Para estes religiosos as regras eram sempre mais importantes do que os relacionamentos. JESUS estava atrás de pessoas que estariam dispostas a enfrentar a realidade que viviam com a verdade.

Quando as pessoas querem saber porque você é diferente

·      Então JESUS decide voltar uma vez mais para a Galileia.

jo 4:4 E era-lhe necessário passar por Samaria.

·      Jesus passa então pela Samaria e vai a um lugarejo chamado “SICAR” que significa, bêbado. Ali estava a fonte de Jacó. E cansado do caminho ELE se assenta a beira daquele poço perto do meio dia.

Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber.

·      O que JESUS queria dizer? Eu não tenho barreiras, nem preconceitos. Por um momento ele colocou aquela mulher em uma posição de vantagem, como que se ELE precisasse dela. Ela estava realmente surpresa com aquela experiência.

V9, Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos).

·      Aquela mulher estava acostumada com a frieza do orgulho religioso que tinha matado o amor, a humildade, a gentileza entre Judeus e samaritanos. Ela não se surpreenderia com um insulto, ou um olhar de reprovação, mas jamais contava com uma suplica humilde. ...dá-me de beber...

·      A humildade sempre vence o orgulho e o amor sempre vence a religiosidade. A humildade sempre abre caminhos novos em terrenos onde a comunicação está interrompida. A questão agora era entender porque razão ela estava sendo tratada daquela forma.

·      Ela parecia ser alguém que foi mau tratada tantas vezes, repetidamente, que não tinha nenhuma expectativa em uma experiência diferente da costumeira. E de repente aconteceu. Ela não percebia aquela recriminação no ár. Ela foi tomada por uma insuperável curiosidade, ela queria saber como aquilo era possível.

·      Era algo que emanava de dentro de JESUS, uma graça que precedia a verdade, ela estava diante de um poço de vida e não sabia.  Então ela perguntou? Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? Em outras palavras, por que você é diferente dos outros Judeus religiosos?

v10 Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.

·      Em outras palavras, se você se desarmar, abaixar a guarda, abrir mão dos seus conceitos e preconceitos, Eu tenho recursos e desejo ser muito generoso com você. JESUS queria revelar duas coisas, “o dom de DEUS” e “quem ELE é”. Para você receber o que ELE tem você precisa conhecer QUEM ELE é.

Uma perspectiva espiritual

·      JESUS agora precisava ir mais fundo, era necessário tira-la de uma perspectiva humana para uma perspectiva espiritual, o lugar real da sua sede.

Disse-lhe a mulher: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva?
És tu maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, bebendo ele próprio dele, e os seus filhos, e o seu gado?
Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede;
Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.

·      Enquanto ela estava falando do poço de Jacó, JESUS estava falando do seu próprio poço. JESUS veio para nos devolver o Espirito Santo. ELE veio para nos fazer entender que a nossa busca tem um fim NELE.

15Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, e não venha aqui tirá-la.

·      Então veio uma palavra necessária, reveladora, que falava da busca daquela mulher por toda a sua vida.

A hora da verdade!

Disse-lhe Jesus: Vai, chama o teu marido, e vem cá.
A mulher respondeu, e disse: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem: Não tenho marido;
Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade.
Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta.

·      O poço estava para uma expectativa colocada no homem (maridos), como o MESSIAS estava para expectativas colocadas na verdade. JESUS sabe o que é fachada nas nossas vidas. ELE sabe até mesmo se tudo que nós vivemos até hoje é fachada. Aqui, apenas a verdade pode nos tirar de um lugar de desilusão para um lugar de verdadeira realização.

·      É simplesmente incrível como que esta mulher admite a verdade! Aqui JESUS achou o que ELE estava procurando! A verdade sempre atrai o Espirito Santo e o Espirito Santo sempre atrai a verdade. O ESPIRITO SANTO sempre vem quando somos genuínos. Onde O Espirito e a verdade se encontram existe vida, existe graça e a verdadeira adoração flui.

·      Você ama a verdade? Ama mais do que a sua reputação? Ama mais a verdade do que ama o seu marido? Lembra de Ananias e Safira? Ele morreu porque amou mais a sua reputação do que a verdade, ela morreu, porque amou mais o marido do que a verdade!

Lugares que não gostamos de ir ou pessoas que não gostamos de encontrar?

·      O Poço de Jacó, era um lugar que esta mulher tinha que ir, mas ela não gostava mais de ir.

Senhor, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, e não venha aqui tirá-la.

·      O poço na verdade, era um lugar que todos daquela comunidade precisavam de ir.  Isto seria uma experiência boa se você gostasse de encontrar com as pessoas. Caso alguém quisesse evitar encontrar pessoas, tinha que se sujeitar a ir ao poço num horário desfavorável, não frequentado pelas pessoas. Provavelmente a razão desta mulher estar no poço ao meio dia.

·      Parece que ela se relacionava bem com os homens, mas não se relacionava bem com as mulheres. Naqueles dias, buscar agua no poço era uma tarefa bem direcionada para as mulheres. Quando uma mulher evita outras, é porque de fato tem algum problema sério. Mulheres gostam de conversar...

·      O poço definitivamente não proporcionava uma boa experiência social para aquela Samaritana. Aqui entra o discernimento cirúrgico de JESUS. JESUS não era um tipo de profeta que viu apenas o passado e a vida mal resolvida daquela mulher. Ele viu a sua dor, a sua desilusão, e principalmente a sua sede por algo genuíno.

·      A especialidade de JESUS é ler o coração das pessoas. O que estava no coração dos fariseus repeliu JESUS, mas o que estava no coração desta mulher o atraiu, ela não tinha medo da verdade. JESUS não tinha duvida que ELE estava diante de uma adoradora.

Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar. Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai. Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
A mulher disse-lhe: Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo.
Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo.

Confrontando as tradições falsas

·      Outro MOMENTO DA VERDADE: Hora de abrir mão das tradições. Havia muito engano nas tradições dos samaritanos quanto ao culto. Jeroboão, movido por medo, para evitar que os Samaritanos adorassem em Jerusalém, cria uma nova religião, mas que não passava de uma velha mentira do diabo. Uma tradição formada por mentira, idolatria e manipulação.

Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus... A mulher disse-lhe: Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo.Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo.

·      Em outras palavras, você precisa tomar a agua viva que só EU posso lhe dar. Se você quer a verdade, você pode ter também o meu poço em você. A verdade sempre atrai o Espirito Santo e o Espirito Santo sempre atrai a verdade. O Espirito e a verdade compartilham a mesma essência, a mesma natureza. Um pertence ao outro!

27 E nisto vieram os seus discípulos, e maravilharam-se de que estivesse falando com uma mulher; todavia nenhum lhe disse: Que perguntas? ou: Por que falas com ela?

·      Uma mente religiosa sempre vai se surpreender com quem JESUS anda falando... pessoas aparentemente indignas e improváveis. Os discípulos nunca pararam de se surpreenderem com JESUS neste sentido. Aqui estavam perplexos porque JESUS estava falando e se revelando a uma Samaritana impura. Mais tarde, mesmo depois de cheios do Espirito Santo, estavam perplexos, porque JESUS estava falando e se revelando a um homem, chamado Saulo...

·      Mas o que a venda da religiosidade não nos permite enxergar, o potencial de um coração amante da verdade, sedento e adorador jamais escapa do olhar amoroso de JESUS.

Quando a vida ganha sentido

28 Deixou, pois, a mulher o seu cântaro, e foi à cidade, e disse àqueles homens:
Vinde, vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Porventura não é este o Cristo?
Saíram, pois, da cidade, e foram ter com ele... 39 E muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, pela palavra da mulher, que testificou: Disse-me tudo quanto tenho feito.

·      Ela deixou o seu cântaro... ela aprendeu bem rápido a beber das aguas vivas e transbordar para outros.  JESUS era o seu poço agora! No poço de Jacó ela era uma mulher solitária e frustrada, no poço do MESSIAS ela restaurou muitos relacionamentos e experimentou a realização de viver por uma missão.

Ap Tulio De Souza Borges