Restaurados pelo Princípio da HonraHonrar

 

Nada traz mais avanço para o Reino de Deus do que relacionamentos saudáveis. Obviamente o oposto é verdadeiro também. Quando os relacionamentos não são saudáveis, e isto depende de você, certamente a sua integridade espiritual, emocional e física podem também adoecer.

 

Penso eu, que a evidência mais importante para um relacionamento saudável é quando este funciona no eixo da honra.

 

Relacionamentos que operam em torno deste eixo reconhecem a soberania do Deus Eterno através do chamado que Ele mesmo deu a cada um como também ao princípio de autoridade que Ele mesmo estabeleceu.

 

Praticamente todos os problemas do mundo são problemas de relacionamentos. Vivemos numa sociedade que multiplica doenças e doentes porque os relacionamentos estão fora do eixo da honra.

 

Em contrapartida, voltando para o principio de Deus, indivíduos ou nações podem ser restaurados.

 

RESGATANDO A HONRA DE ISRAEL  E O CHAMADO DOS PATRIARCAS

 

JUDEUS X  ESTRANGEIROS.

 

I Timóteo 5:8 

Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel.

 

Marcos 7:24 - 30

E, levantando-se dali, foi para os termos de Tiro e de Sidom. E, entrando numa casa, não queria que alguém o soubesse, mas não pôde esconder-se; Porque uma mulher, cuja filha tinha um espírito imundo, ouvindo falar dele, foi e lançou-se aos seus pés. E esta mulher era grega, siro-fenícia de nação, e rogava-lhe que expulsasse de sua filha o demônio. Mas Jesus disse-lhe: Deixa primeiro saciar os filhos; porque não convém tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos. Ela, porém, respondeu, e disse-lhe: Sim, Senhor; mas também os cachorrinhos comem, debaixo da mesa, as migalhas dos filhos. Então ele disse-lhe: Por essa palavra, vai; o demônio já saiu de tua filha. E, indo ela para sua casa, achou a filha deitada sobre a cama, e que o demônio já tinha saído.

 

Jesus sai do território de Israel e vai para o Líbano. O texto diz que Ele entra numa casa, e não queria que alguém o soubesse. Com certeza queria dar uma atenção especial àquela família.

 

Apesar de estar numa terra estrangeira, qual seria a procedência desta família?

 

No texto similar de Mateus 15, Jesus aborda esta mulher estrangeira com as seguintes palavras:

 

Mateus 15:24

E ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel.

 

Certamente era uma família Judia, era uma casa de Israel. Jesus estava dando atenção para uma família judaica em terra estrangeira e foi interrompido pelo desespero desta mulher.

 

Aquela mulher não estava procurando ser educada, pois ela acabara de interromper a agenda do Mestre. Estava desesperada e queria demonstrar que estava disposta a qualquer nível de humilhação para alcançar a restauração da sua família.

 

Então a estratégia de Jesus esconder-se ou pelo menos ser discreto foi por água abaixo.

 

“Uma mulher, cuja filha tinha um espírito imundo, ouvindo falar dele, foi e lançou-se aos seus pés”: Já imaginou a repercussão! Uma mulher siro-fenícia de nação aos pés de um judeu!

 

Qual era a reputação dos judeus ou da nação de Israel para os estrangeiros naquela época? Dificilmente teriam menos preconceitos do que os samaritanos.

 

João 4:9

Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos).

 

Mas havia uma esperança diferente naquela mulher.

 

Ela então decide se expor a uma posição de muita humilhação misturada com reverência e honra. Ela certamente não tinha os protocolos da religiosidade, mas tinha os ingredientes da verdadeira fé e adoração.

 

Na versão do evangelista Mateus:

 

Mateus 15:23 e 25

E os seus discípulos, chegando ao pé dele, rogaram-lhe, dizendo: Despede-a, que vem gritando atrás de nós (...). Então chegou ela, e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me!

 

Mesmo que não queria tornar aquele momento público ela o fez por causa da sua intensidade. Até aqui ela deu passos muito importantes, afinal de contas conseguiu uma agenda de última hora com Jesus. Mas qual foi o segredo para que a cura e a libertação entrassem em sua casa?

 

Mateus 15:27 - 28

Mas Jesus disse-lhe: Deixa primeiro saciar os filhos; porque não convém tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos. Ela, porém, respondeu, e disse-lhe: Sim, Senhor; mas também os cachorrinhos comem, debaixo da mesa, as migalhas dos filhos.

 

Ela deu honra a quem era devido. Quem eram os filhos a quem Jesus se referiu? Judeus. Ela acatou a honra e a primazia que Jesus deu a casa de Israel.

 

Com certeza muitos odiavam ouvir isto no passado e muitos outros fazem o mesmo nos nossos dias. Incrível, mas até mesmo dentro da Igreja muitos se irritam com isto. Lembre-se, Jesus estava em outra nação. Qual foi o foco do teste para aquela mulher estrangeira? Restaurar a honra que Deus deu a nação de Israel e ao povo judeu.

 

A questão não é priorizar alguém ou alguma nação por preferências ou caprichos pessoais, mas é necessário reconhecer o que Deus deu, fez e prometeu a cada um independente de qualquer mérito ou desmérito pessoal.

 

A genuína autoridade é fundamentada numa humilhação que funciona dentro do eixo da honra. Jesus estava em terra estrangeira restaurando a honra dos Patriarcas.

 

Por quê?

 

Todos os cristãos de qualquer raça ou nacionalidade tem uma dívida espiritual incalculável com o povo judeu.

 

Vamos ver uma pequena ilustração desta verdade:

 

Se não houvessem Judeus, não haveriam patriarcas, nem profetas, nem apóstolos, nem bíblia, e muito menos um Salvador.

 

O que todos nós teríamos sem essas cinco coisas?

 

João 4:22

Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus.

Toda pessoa que recebeu a Jesus como Senhor e Salvador tem a sua herança espiritual no povo judeu.

 

Romanos 11:17

E se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado em lugar deles, e feito participante da raiz e da seiva da oliveira, não te glories contra os ramos; e, se contra eles te gloriares, não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti.

 

Foi isto que esta mulher estrangeira entendeu. Este é o segredo para uma menina ser liberta, uma casa ser restaurada, como também para toda uma nação ser curada. VOLTAR PARA O EIXO DA HONRA.

 

Mateus 15: 29 - 30

Então ele disse-lhe: Por essa palavra, vai; o demônio já saiu de tua filha. E, indo ela para sua casa, achou a filha deitada sobre a cama, e que o demônio já tinha saído.

 

Relacionamentos ajustados pela honra nos permitem falar palavras de autoridade que irão processar a nossa cura e libertação!

 

RESGATANDO A HONRA DOS SACERDOTES E DOS PRESBÍTEROS

 

O SACERDOTE X O POVO

 

Mateus 8:4 

Disse-lhe então Jesus: Olha, não o digas a alguém, mas vai, mostra-te ao sacerdote, e apresenta a oferta que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho.

 

Marcos 1:44 

E disse-lhe: Olha, não digas nada a ninguém; porém vai, mostra-te ao sacerdote, e oferece pela tua purificação o que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho.

 

A nossa cura e libertação sempre se relaciona com a forma que vemos e tratamos o sacerdote. Deus sempre nos trata como tratamos nosso sacerdote ou Pastor.

 

Qual era a condição espiritual da maioria dos sacerdotes nos dias de Jesus? A pior possível.

 

Lucas 19:47 

E todos os dias ensinava no templo; mas os principais dos sacerdotes, e os escribas, e os principais do povo procuravam matá-lo.

 

Jesus nunca focava na falha de caráter de alguns, mas guiava-se por princípios. Apesar de toda perseguição que sofreu ele sempre trabalhou para restaurar a integridade do sacerdote e a honra do sacerdócio.

 

I Timóteo 3:1 

ESTA é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja.

 

Vemos em Atos o impacto do exemplo e do ensino de Jesus

 

Atos 6:7

 E crescia a palavra de Deus, e em Jerusalém se multiplicava muito o número dos discípulos, e grande parte dos sacerdotes obedecia à fé.

 

Tiago 5:14 - 15

Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.

 

Será que o princípio mudou da antiga aliança para a nova? Creio que não.

 

Mesmo que cada cristão tenha um relacionamento pessoal com Jesus, existem momentos que o papel do líder é fundamental. O texto não economiza a moral e a honra que Deus deu ao presbítero. A raiz da palavra presbítero é um pai que funciona num ofício sacerdotal. Tem autoridade para representar um povo diante de Deus e a Deus diante deste povo.

 

A Igreja é um lugar de reaprender o princípio da honra para ser restaurado e curado.

 

RESGATANDO A HONRA DOS PAIS E DA FAMÍLIA

 

PAIS X FILHOS

 

Efésios 6:1 

VÓS, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo.

 

A obediência dos filhos, pelo menos a princípio, depende do que os pais sabem e vivem de Deus. Pais estão responsabilizados e autorizados a ensinarem aos filhos. O segredo do sucesso é fazer isto “no SENHOR”.

 

Os filhos que se submetem a autoridade e ao ensino dos pais no Senhor Deus irão experimentar vida longa e bem sucedida. Em outras palavras encontrarão soluções para a vida e prosperarão.

 

Talvez o teste mais difícil de obediência é a pureza e a aprovação para o casamento.

Exemplo: Esaú e Jacó.

 

Quando os filhos aborrecem aos pais:

 

Gênesis 28:1 e versículos 6 a 9

E ISAQUE chamou a Jacó, e abençoou-o, e ordenou-lhe, e disse-lhe: Não tomes mulher de entre as filhas de Canaã; (...). Vendo, pois, Esaú que Isaque abençoara a Jacó, e o enviara a Padã-Arã, para tomar mulher dali para si, e que, abençoando-o, lhe ordenara, dizendo: Não tomes mulher das filhas de Canaã; e que Jacó obedecera a seu pai e a sua mãe, e se fora a Padã-Arã; vendo também Esaú que as filhas de Canaã eram más aos olhos de Isaque seu pai, Foi Esaú a Ismael, e tomou para si por mulher, além das suas mulheres, a Maalate filha de Ismael, filho de Abraão, irmã de Nebaiote.

 

Hebreus 12:16

E ninguém seja fornicador ou profano, como Esaú, que, por um manjar, vendeu o seu direito de primogenitura.

No caso de Esaú o apego a benção foi comprometido pela sua postura comportamental e moral. Esaú quebrou dois princípios sérios: jugo desigual e fornicação. Ele foi fornicador e profano, por isto não podia discernir valores espirituais que lhe pertenciam.

 

Esaú tinha um problema: apetites desenfreados. Relacionava-se não apenas a comida, mas a imoralidade. Ele profanou a autoridade dos pais e os aborreceu. Estava espiritualmente contaminado.

 

Nada pode amarrar mais um filho do que desonrar os pais e nada pode abençoar mais um filho do que honrar os pais e as alianças que eles sustentaram diante do Eterno.

 

Quando os pais e sacerdotes falham

 

Existem dois lugares com respectivas pessoas em autoridade onde deveríamos aprender o princípio da honra: o lar e a Igreja, os pais e os sacerdotes.

 

Quando Jesus veio, a adoração e o culto estavam falidos. Não havia conhecimento de Deus. Por quê? A nação perdeu a cultura da honra.

 

Pais, sacerdotes e educadores estabelecem estes valores.

 

Marcos 7:6 - 13

E ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os lábios, Mas o seu coração está longe de mim; Em vão, porém, me honram, Ensinando doutrinas que são mandamentos de homens. Porque, deixando o mandamento de Deus, retendes a tradição dos homens; como o lavar dos jarros e dos copos; e fazeis muitas outras coisas semelhantes a estas. E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição. Porque Moisés disse: Honra a teu pai e a tua mãe; e quem maldisser, ou o pai ou a mãe, certamente morrerá. Vós, porém, dizeis: Se um homem disser ao pai ou à mãe: Aquilo que poderias aproveitar de mim é Corbã, isto é, oferta ao Senhor; nada mais lhe deixais fazer por seu pai ou por sua mãe, invalidando assim a palavra de Deus pela vossa tradição, que vós ordenastes. E muitas coisas fazeis semelhantes a estas.

 

Onde está fundamentado o nosso ensino? Em princípios ou em tradições?

 

Quando os próprios sacerdotes desonram os pais e religiosamente se justificam, o que é que eles podem ensinar sobre relacionamentos? Como o povo vai aprender a honrar a Deus como Pai?

 

Havia uma cultura de ingratidão e hipocrisia. Filhos que não queriam cuidar dos pais, que se tornaram em pais que não viviam o que ensinavam aos filhos.

 

Malaquias 1:6

O filho honra o pai, e o servo o seu senhor; se eu sou pai, onde está a minha honra? E, se eu sou senhor, onde está o meu temor? diz o SENHOR dos Exércitos a vós, ó sacerdotes, que desprezais o meu nome. E vós dizeis: Em que nós temos desprezado o teu nome?

O Deus Eterno deseja restaurar a vida, a saude, a prosperidade, os relacionamentos e tudo mais. Mas há uma condição clara: arrependimento.

Precisamos voltar para o eixo da honra. Sejam pais e filhos, povo e sacerdote, gentios e judeus.

 

Malaquias 4:6

E ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha, e fira a terra com maldição.

 

Em Cristo,

 

Apóstolo Túlio Souza Borges

Palavra ministrada em 25/07/2010