Colheita

Filhos do Reino

Mateus 13:38
...E a boa semente são os filhos do Reino.

O Reino de Deus tem muitos mistérios. Como conhecê-los?

Mateus 13:11

Ao que respondeu: Porque a vós outros é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas àqueles não lhes é isso concedido.

Existe um poder estratégico significativo em fazermos algumas coisas escondidas, em segredo. E isso acontece por duas razões básicas:

1-      Preserva em nós uma motivação saudável.

2-      Nos dá vantagem contra a oposição que temos que enfrentar. Em outras palavras não podemos dormir para o fato que temos inimigos se nascemos no Reino de Deus.

A marca principal do Reino de Deus é a oposição que ele enfrenta. Isso é claro em todas as parábolas que Jesus contou sobre o Reino. Por exemplo, quais são os adversários do Reino de Deus na parábola do semeador? Um personagem chamado “maligno”, o ladrão de semente. Depois vêm pessoas que se ofendem por causa de angustia e perseguição. E ainda vemos outra estratégia que são os cuidados deste mundo e a sedução das riquezas.

Nos bastidores do mundo espiritual há muita espionagem. O mundo espiritual funciona com muitas informações secretas. E são exatamente essas informações que levam uma parte ou outra a conquistar alguma vantagem.

Mateus 13:24

Outra parábola lhes propôs, dizendo: O reino dos céus é semelhante a um homem que semeou boa semente no seu campo; mas, enquanto os homens dormiam, veio o inimigo dele, semeou o joio no meio do trigo e retirou-se. E, quando a erva cresceu e produziu fruto, apareceu também o joio. Então, vindo os servos do dono da casa, lhe disseram: Senhor, não semeaste boa semente no teu campo? Donde vem, pois, o joio? Ele, porém, lhes respondeu: Um inimigo fez isso. Mas os servos lhe perguntaram: Queres que vamos e arranquemos o joio? Não! Replicou ele, para que, ao separar o joio, não arranqueis também com ele o trigo. Deixai-os crescer juntos até à colheita, e, no tempo da colheita, direi aos ceifeiros: ajuntai primeiro o joio, atai-o em feixes para ser queimado; mas o trigo, recolhei-o no meu celeiro.

Perceba como que o diabo explora este princípio. O diabo trabalha na nossa falta de vigilância. Quando nos distraímos, ou dormimos, ele vai e planta a sua semente. Porque ele faz isto? Para fazer oposição ao Reino de Deus.

Não é simplesmente porque ele não gosta de você. Ele não gosta que você sirva a Deus de forma comprometida, de forma que o Reino de Deus tenha em você um ponto de crescimento e multiplicação. Com certeza o diabo trabalhou para ter a informação precisa sobre como e quando aqueles homens (da parábola) estariam dormindo. O diabo não faz nada sem antes espreitar, espionar e investigar. Ele age sobre informações que vem do seu serviço secreto.

Na nossa distração, ou em cima de uma fraqueza pessoal, ele vem para plantar a sua semente. Pense na oposição que ele fez nos dias de Josué. Depois de uma grande vitória sobre Jericó, veio um excesso de confiança e o diabo explorou isso. Plantou uma semente de cobiça no coração de Acã. Acã então se tornou a própria semente do inimigo plantada no campo de Israel.

Mateus 13:33
Disse-lhes outra parábola: O reino dos céus é semelhante ao fermento que uma mulher tomou e escondeu em três medidas de farinha, até ficar tudo levedado.

O diabo escondeu o seu fermento, e todo o Israel foi levedado. Deus disse: Israel pecou!

O diabo foi chamado por Jesus de pai da mentira. Ele tem tido muito êxito em plantar pecados escondidos na vida de muitas pessoas que fazem parte do arraial de Deus, fazendo a vida destas pessoas uma mentira, um ponto de apoio para comprometer todo o povo.

O pecado escondido na vida de uma pessoa dá ao inimigo o potencial de destruir famílias e ministérios. Acã perdeu tudo, inclusive a própria vida.

NÃO PODEMOS DORMIR

Dormir significa que não estamos atualizados com a informação estratégica de Deus no contexto de uma intenção de oposição do inimigo.

I Coríntios 2:6 - 8

Entretanto, expomos sabedoria entre os experimentados; não, porém, a sabedoria deste século, nem a dos poderosos desta época, que se reduzem a nada; mas falamos a sabedoria de Deus em mistério, outrora oculta, a qual Deus preordenou desde a eternidade para a nossa glória; sabedoria essa que nenhum dos poderosos deste século conheceu; porque, se a tivessem conhecido, jamais teriam crucificado o Senhor da glória.

Essa informação estratégica é a sabedoria de Deus em mistério.

Salmos 51:6

Eis que amas a verdade no íntimo, e no oculto me fazes conhecer a sabedoria.

Se temos um compromisso com a verdade no íntimo, Deus vai nos fazer conhecer a sabedoria no secreto da nossa alma.

Salmos 91:1

O que habita no esconderijo do Altíssimo e descansa à sombra do Onipotente diz ao Senhor: Meu refúgio e meu baluarte, Deus meu, em quem confio. Pois ele te livrará do laço do passarinheiro e da peste perniciosa. Cobrir-te-á com as suas penas, e, sob suas asas, estarás seguro; a sua verdade é pavês e escudo. Não te assustarás do terror noturno, nem da seta que voa de dia, nem da peste que se propaga nas trevas, nem da mortandade que assola ao meio-dia. Caiam mil ao teu lado, e dez mil, à tua direita; tu não serás atingido.

Este é um lugar sobrenatural e necessário na batalha. O esconderijo, a sabedoria oculta, o conhecimento secreto. O que é secreto é escondido. Aqui o inimigo não alcança vantagem sobre nós. A informação secreta de Deus sempre nos colocará 10 passos à frente do nosso inimigo.

O FERMENTO CERTO PARA AS TRÊS MEDIDAS DE FARINHA

Mateus 13:33
Disse-lhes outra parábola: O reino dos céus é semelhante ao fermento que uma mulher tomou e escondeu em três medidas de farinha, até ficar tudo levedado.

Existem três ações secretas que são fundamentais para habitarmos no esconderijo do Altíssimo e sermos um apoio estratégico para o crescimento do Reino de Deus.

Mateus 6:1 - 17
Guardai-vos de fazer a vossa esmola diante dos homens, para serdes vistos por eles; aliás, não tereis galardão junto de vosso Pai, que está nos céus. Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. Mas, quando tu deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita, para que a tua esmola seja dada ocultamente, e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente. E, quando orares, não sejas como os hipócritas, pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai, que vê o que está oculto; e teu Pai, que vê o que está oculto, te recompensará... (versículo 16) E, quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas, porque desfiguram o rosto, para que aos homens pareça que jejuam. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. Porém tu, quando jejuares, unge a cabeça e lava o rosto, 18 para não pareceres aos homens que jejuas, mas sim a teu Pai, que está oculto; e teu Pai, que vê o que está oculto, te recompensará.

Jesus disse que há uma recompensa pública para estas três ações.

1ª ação - A OFERTA

Sem oferta o Reino de Deus não é viabilizado. A autoridade que Jesus tem para pregar o Reino de Deus era sobre a oferta da sua vida. A nossa autoridade estará também fundamentada na nossa oferta e na nossa entrega pelos interesses do Reino de Deus.

A oferta de Ana gerou um filho do Reino.

A generosidade precisa ser um princípio que praticamos para Deus. Deve fazer parte da nossa intimidade com Deus e de uma convicção interior. O ponto não é que ninguém possa saber que você é fiel ou generoso. Mas o ponto é que não podemos fazer isto para impressionar os homens  ou para receber qualquer recompensa deles.

Lembre-se da história de Hananias e Safira. Não permita o inimigo reverter o potencial deste principio contra você mesmo.

A oferta escondida protege a nossa motivação do fermento do inimigo.

Não existe nada mais ofensivo para o inimigo do que quando ofertamos para o crescimento do Reino de Deus. Um bolo sem este fermento não vai crescer, não será saboroso.

2ª ação - A ORAÇÃO

Existem duas coisas que comprometem os resultados da oração.

Primeira - Orar para ser visto pelos homens. É a mesma coisa que fazer orações de homens. Não há inspiração de Deus, porque a motivação está errada. Aqui há engano e pecados.

Segunda - Orar com uma atitude de falta de perdão.

A oração produz tantos resultados que faz com que ela tenha muitos inimigos. Tudo é possível através da oração com uma atitude correta e com uma inspiração correta. Deveríamos atentar e praticar a oração que Jesus ensinou aos seus discípulos.

3ª ação - O JEJUM

Há algumas castas que só vencemos com Jejum e oração.

O assunto do jejum sempre aparece no cenário bíblico quando houve situações de grande relevância ou de grande oposição para o Reino de Deus.

O inimigo sempre vai tentar transformas estas práticas tão poderosas para o Reino de Deus em mera religiosidade.

Como ele vai tentar fazer isto? Corrompendo a nossa motivação.

Então, o segredo é fazer em secreto. Precisamos cultivar a vida cristã principalmente quando ninguém está nos vendo. Assim certamente o nosso Pai nos recompensará.

UMA LEI ESPIRITUAL

Marcos 4:22

Pois nada está oculto, senão para ser manifesto; e nada se faz escondido, senão para ser revelado.

Tudo que é feito em oculto terá uma recompensa pública.

Gálatas 6:7
Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia na sua carne da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito do Espírito ceifará a vida eterna.

Tudo que semeamos, escondemos na terra. Mas depois, o que  semeamos em oculto será revelado a todos. A semeadura é voluntária, mas a colheita é obrigatória.

Pense sobre Davi quando por mais de um ano escondeu o seu pecado. Como Deus lhe recompensou?

QUEM É O INTERCESSOR?

O intercessor é alguém que nasceu no Reino para promover apenas o Reino. A sua vida é uma semente escondida com o seguinte fundamento: oferta, oração e jejum.

O resultado dessa vida rendida é a palavra que sai da boca de Deus, a palavra de sabedoria, a palavra de vitória.

Pense sobre Jesus. Ele passou trinta anos numa vida perfeita na família, três anos e meio de ministério público, e quase dois mil anos em intercessão.

Será que queremos uma vida nessa proporção?

Quem domina o mundo são os intercessores. Mas quase todos os intercessores são totalmente desconhecidos. O último aparecimento em público de Jesus, aos olhos do mundo, foi na cruz. Depois, quando apareceu ele tinha apenas um objetivo: investir no ministério dos seus discípulos.

Jesus foi o grão de trigo que caindo na terra morreu para proporcionar um crescimento sem medidas para o Reino de Deus. E hoje a semente da sua vida está na sua mão.

Se ficar na sua mão será apenas uma semente. Se você escondê-la na terra com o propósito de morrer verá uma multiplicação de resultados para o Reino de Deus.

O que é melhor, a sua vida na sua própria mão ou escondida em Deus?

Em Cristo,

Apóstolo Túlio de Souza Borges
Palavra ministrada em 09/03/2014