maduroEstamos vivendo o tempo do cumprimento das promessas de Deus, portanto, precisamos ajustar as nossas motivações.

Não posso me gloriar. Se é Deus que me fortalece, me orienta, me dá os recursos (...), logo, a glória é de Deus.

Salmos 115:1

NÃO a nós, SENHOR, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua benignidade e da tua verdade.

Imagine uma mulher que descobre hoje que está grávida. Imagine só se esse bebê nascesse amanhã! Graças à sabedoria de Deus, não é assim que as coisas acontecem. Assim como uma mulher precisa do período da gestação, da mesma forma precisamos amadurecer para usufruirmos do cumprimento das promessas.

As promessas do Senhor são grandes, mas, lembre-se:

Em quem vamos nos tornar é sempre mais importante do que no que vamos fazer para Deus.

Precisamos amadurecer para cumprir os propósitos do Senhor!

 

 

Quando Deus compartilha grandes coisas conosco, mas ainda somos verdes (imaturos), corremos o risco de dar lugar à ambição.

A ambição engana o coração, pois começamos a ouvir a nossa vontade e deixamos de ouvir a Deus.

Tiago 3:16

Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa.

Toda visão que Deus nos dá precisa passar pela cruz.

PROMESSA -> MORTE -> RESSURREIÇÃO

CUIDADO:

Mesmo que a visão seja de Deus, com a ambição virá a desilusão.

VISÃO + AMBIÇÃO = DESILUSÃO

Deus só usa homens e mulheres quebrados.

Saiba:

O amadurecimento espiritual nada tem a ver com a idade. Você pode ser um jovem maduro que usufrui desde cedo do cumprimento das promessas.

Uma pessoa que tem ambição sacrifica coisas que têm muito valor. Mas o que realmente precisar ser sacrificado é a ambição.

O que Deus tem para você, mais cedo ou mais tarde será cumprido.

Tiago 4:1

De onde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam?

Para prevalecermos com Deus não podemos nos agarrar às coisas.

Quando há ambição não há avanço para o Reino de Deus.

À medida que perseveramos a conquista que Deus tem para nós vai aparecendo.

TODO fortalecimento e avanço espiritual dependem de morrermos para nossas ambições e nascermos para fazermos a vontade d’Aquele que é Digno.

A morte precede a vida!

O Reino de Deus é a visão. Para nos relacionarmos com esse Reino precisamos “tomar a nossa cruz e seguir Jesus”.

O Reino de Deus é para guerreiros!

Não são muitos que querem levar a sua cruz até o final da vida. Mas pode saber: quem não carrega a sua cruz, carrega outras coisas (ódio, rancor, amargura, tristezas, entre outros).

Não existe uma mensagem mais libertadora que a mensagem da cruz!

Precisamos separar por completo, fazer distinção, entre as nossas ambições e a Vontade de Deus. Isso dói, mas é necessário.

Nossa maior proteção está em levarmos a nossa cruz.

O objetivo da minha vida deve ser:

Ser como Jesus, alcançar o caráter de Cristo.

Mateus 20:17 - 24

E, subindo Jesus a Jerusalém, chamou de parte os seus doze discípulos, e no caminho disse-lhes:
Eis que vamos para Jerusalém, e o Filho do homem será entregue aos príncipes dos sacerdotes, e aos escribas, e condená-lo-ão à morte.
E o entregarão aos gentios para que dele escarneçam, e o açoitem e crucifiquem, e ao terceiro dia ressuscitará.
Então se aproximou dele a mãe dos filhos de Zebedeu, com seus filhos, adorando-o, e fazendo-lhe um pedido.
E ele diz-lhe: Que queres? Ela respondeu: Dize que estes meus dois filhos se assentem, um à tua direita e outro à tua esquerda, no teu reino.
Jesus, porém, respondendo, disse: Não sabeis o que pedis. Podeis vós beber o cálice que eu hei de beber, e ser batizados com o batismo com que eu sou batizado? Dizem-lhe eles: Podemos.
E diz-lhes ele: Na verdade bebereis o meu cálice e sereis batizados com o batismo com que eu sou batizado, mas o assentar-se à minha direita ou à minha esquerda não me pertence dá-lo, mas é para aqueles para quem meu Pai o tem preparado.
E, quando os dez ouviram isto, indignaram-se contra os dois irmãos.

A ambição familiar da mãe dos filhos de Zebedeu não discerniu aquele momento espiritual.

Tratava do momento mais difícil do Senhor Jesus como homem e, enquanto aquela mulher focava nas vantagens (status), o foco de Jesus estava no preço do nosso resgate!

Preste atenção para a resposta de Jesus nesse momento:

“Não sabeis o que pedis. Podeis vós beber o cálice que eu hei de beber, e ser batizados com o batismo com que eu sou batizado?” e “Na verdade bebereis o meu cálice e sereis batizados com o batismo com que eu sou batizado, mas o assentar-se à minha direita ou à minha esquerda não me pertence dá-lo, mas é para aqueles para quem meu Pai o tem preparado”.

O que Jesus estava dizendo era: “Não posso atender às vossas ambições. Posso mostrar-lhes como morrer, pois estou indo na frente”

II Coríntios 4:7 - 10

Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós.
Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.
Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;
Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos;

Quando somos corretamente motivados ninguém pode nos parar.

Mateus 10:29 a 31

E Jesus, respondendo, disse: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho,
Que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no século futuro a vida eterna.
Porém muitos primeiros serão derradeiros, e muitos derradeiros serão primeiros.

 

Em Cristo,

 

Apóstolo Túlio de Souza Borges
Ministério Internacional Ágape