Salmos 127:1

Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela. Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores, pois ele supre aos seus amados enquanto dormem. Eis que os filhos são herança da parte do Senhor, e o fruto do ventre o seu galardão. Como flechas na mão dum homem valente, assim os filhos da mocidade. Bem-aventurado o homem que enche deles a sua aljava; não serão confundidos, quando falarem com os seus inimigos à porta.

O homem valente em Israel tem três compromissos básicos: edificar a sua casa (célula), guardar a sua cidade (comunidade), e levantar uma geração poderosa (descendência). Três coisas que não dependem apenas do nosso esforço e empenho: edificar a casa, guardar a cidade, filhos fiéis. Todo homem valente, todo filho fiel, não pensa apenas em si, mas tem a visão da família e da comunidade.

1)      Edificar a casa

Por trás de toda edificação é necessário agregar valores espirituais onde nos tornamos 100% dependentes do ETERNO. Existe um preço e um cálculo para agregar valores espirituais. No texto abaixo de Lucas, Jesus compara um EDIFICADOR a um VALENTE que sai a guerrear.

Lucas 14:26

Se alguém vier a mim, e não aborrecer a pai e mãe, a mulher e filhos, a irmãos e irmãs, e ainda também à própria vida, não pode ser meu discípulo. Quem não leva a sua cruz e não me segue, não pode ser meu discípulo. Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se senta primeiro a calcular as despesas, para ver se tem com que a acabar? Para não acontecer que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a zombar dele, dizendo: Este homem começou a edificar e não pode acabar. Ou qual é o rei que, indo entrar em guerra contra outro rei, não se senta primeiro a consultar se com dez mil pode sair ao encontro do que vem contra ele com vinte mil? No caso contrário, enquanto o outro ainda está longe, manda embaixadores, e pede condições de paz. Assim, pois, todo aquele dentre vós que não renuncia a tudo quanto possui, não pode ser meu discípulo. Bom é o sal; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? Não presta nem para terra, nem para adubo; lançam-no fora. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

O custo de edificar uma casa é o custo de GERAR um filho e FORMAR um discípulo! Nada traz mais prejuízo e vergonha do que um filho que desiste no processo de ser forjado como um discípulo. Discípulos são aprendizes, sendo assim, são ensinados e testados o tempo todo.

Mateus 7:24

Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as observa, será comparado a um homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. Desceu a chuva, vieram as torrentes, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, e ela não caiu; pois estava edificada sobre a rocha. Mas todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as observa, será comparado a um homem néscio, que edificou a sua casa sobre a areia. Desceu a chuva, vieram as torrentes, sopraram os ventos e bateram com ímpeto contra aquela casa, e ela caiu: e foi grande a sua ruína.

Só passa nos testes quem aplica ou pratica o que foi ensinado. As provas não são previsíveis, elas sempre nos surpreendem em termos de tempo, modo, e pessoas envolvidas. A essência de edificar uma casa é então erguer filhos disciplinados e discipulados.

2)      Guardar a cidade

A primeira linha de proteção da vida é a casa, a família, a célula. A segunda é a comunidade, a cidade. Proteger a cidade depende da edificação da casa. Por quê? Você vai aprender neste salmo que a batalha depende dos filhos. Os filhos representam a arma secreta do valente!

“Eis que os filhos são herança da parte do Senhor, e o fruto do ventre o seu galardão. Como flechas na mão dum homem valente, assim os filhos da mocidade. Bem-aventurado o homem que enche deles a sua aljava; não serão confundidos, quando falarem com os seus inimigos à porta.”

Dependemos 100% de Deus nas nossas vidas para erguer filhos maduros. Este não é absolutamente um processo natural, é sobrenatural. Nos tempos bíblicos não só toda casa tinha uma porta, mas toda cidade também. Na verdade eram os muros da cidade que protegiam a casa. Um valente é um homem que tem a consciência de não apenas guardar a sua casa, mas de proteger a sua cidade.

Se um inimigo entra pelas portas da cidade ou da comunidade, não demora muito ele chega na porta da casa. Nunca desproteja a sua comunidade porque você vai expor a sua família também.

3)      Levantar uma geração poderosa

Valentes ou lideres são guardiões de portas. Os lideres das cidades, nos tempos bíblicos reuniam-se nas portas. Não apenas julgavam ali as causas da comunidade, mas também argumentavam com os inimigos que queriam infiltrar e comprometer o bem estar da cidade ou da comunidade. Jesus disse que o que justifica a sabedoria de um homem valente são os seus filhos.

Lucas 7:35

Mas a sabedoria é justificada por todos os seus filhos.

Este é um texto que chama pais de homens valentes. Do ponto de vista de Jesus, quem é o sábio ou o valente? É aquele que ganha a alma dos filhos!

Provérbios 11:30

O fruto do justo é árvore de vida; e o que ganha almas sábio é.

Filhos maduros são leais, venceram os argumentos na alma e se tornaram flechas na mão do valente. Quando a afronta vier na casa ou na comunidade eles serão a resposta! Mas, uma flecha torta compromete a vitória sobre os inimigos.

Nada fortalece mais os pais numa guerra do que filhos fiéis, e nada confunde e envergonha mais os pais do que filhos infiéis. Você já envergonhou os seus pais alguma vez no portão da sua casa? Lembra quando aquele vizinho veio fazer aquela reclamação? Bem, antes o vizinho do que a polícia!

Quando o inimigo quer pegar o homem valente ele procura então minar a integridade e a aliança dos filhos. Se o inimigo tem um argumento nos filhos ele mina a autoridade do homem valente, e toda comunidade pode sofrer por causa disso.

O que é uma flecha na mão de um valente? É um filho que na hora da batalha, da pressão da afronta, podemos contar com ele. Se você encher destes a sua aljava você vai ser muito feliz!

“Bem-aventurado o homem que enche deles a sua aljava...”

Em contra partida existem pessoas que tratamos como filhos e na hora da batalha quem pode contar com eles é o inimigo. Se tornam o argumento da afronta. Na verdade, um arco perde a sua utilidade sem uma flecha, mas nunca se esqueça também que uma flecha não é nada sem um arco para enviá-la! Quando a flecha entende que foi feita para o arco, ela ganha propósito e acertará sem duvida o seu alvo e irá além!

A missão do homem valente é forjar filhos tendo como modelo Jesus: “Este é o meu filho amado em quem me comprazo”! Na verdade, Deus Pai não precisou de muitos filhos, Ele precisou de um só para vencer todos os inimigos!

João 3:17

Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.

Jesus foi a flecha de salvação da parte de Deus Pai. Ele venceu o pecado, o diabo, as enfermidades e principalmente a morte!

ABRAÃO – Um valente que o seu nome significa Pai

Abraão saiu da sua terra para atender a um chamado de Deus (Gênesis 12). À medida que peregrinava pela terra prometida como sendo terra alheia, Deus lhe prosperou e acrescentou-lhe uma comunidade bem extensa. Certamente os momentos mais difíceis para o patriarca foram aqueles onde teve que despedir ou se despedir de filhos.

Que dor, quando o ETERNO lhe falou que Sara estava certa e era necessário despedir o seu filho Ismael de casa. Um desgaste enorme aconteceu também com o seu sobrinho Ló, que também era como um filho. Por que Abraão se separou de Ló? Porque havia um argumento em Ló que estava comprometendo a sua autoridade dentro da sua casa e da sua comunidade.

Mas, Abraão não se tornou em um homem vencido pela amargura ou pelo desapontamento por causa destas coisas.

Quando Ló se afundou nas suas escolhas precipitadas, Abraão estava saudável para resgatá-lo.

Gênesis 14:14-16

Ouvindo, pois, Abrão que seu irmão estava preso, levou os seus homens treinados (mais bem disciplinados), nascidos em sua casa, em número de trezentos e dezoito, e perseguiu os reis até Dã. Dividiu-se contra eles de noite, ele e os seus servos, e os feriu, perseguindo-os até Hobá, que fica à esquerda de Damasco. Assim tornou a trazer todos os bens, e tornou a trazer também a Ló, seu irmão, e os bens dele, e também as mulheres e o povo.

Por que Abraão venceu a batalha para resgatar Ló?

Porque tinha filhos (318) que foram capacitados e adestrados pela sua sabedoria! Veja, venceram os reis mais aguerridos na guerra em toda a sua região. Guerra é para valentes que tem filhos disciplinados.

Conclusão

Tanto edificar a casa como guardar a cidade ou a comunidade tem o foco na consolidação dos filhos. Paulo com respeito aos discípulos de Tessalônica colocou desta maneira:

I Tessalonicenses 2:19

Pois qual é a nossa esperança, gozo ou coroa de glória diante do Senhor Jesus na sua vinda? porventura não o sois vós também? Sim, sois vós a nossa glória e o nosso gozo.

Louvamos a Deus por todos os filhos fiéis que Ele tem nos dados. Só a mão do Eterno pode fazer isso! A Ele a honra, glória, louvor, sabedoria pelos séculos dos séculos, amém!

Apóstolo Túlio de Souza Borges

Pastor Presidente - Igreja Apostólica Ágape

Palavra de 21/10/2012